segunda-feira, 28 de novembro de 2011

PALÁCIO DOLMABAHÇE, ISTAMBUL

Palácio Dolmabahçe

O Palácio Dolmabahçe (Dolmabahçe Sarayı) é um edifício localizado no lado europeu do Bósforo e foi o principal centro administrativo do Império Otomano de 1853 a 1922.


Foi o primeiro palácio de estilo europeu em Istambul e foi construído por ordem do sultão Abdülmecid I entre 1842 e 1853, com um custo de cinco milhões de libras de ouro otomanas, equivalentes a 35 toneladas de ouro. Catorze toneladas de ouro foram usadas para ornamentar os tectos do palácio.


O palácio tem uma área de 45.000 m2 e contém 285 quartos, 46 salas, 6 banhos turcos e 68 casas de banho.

Legenda: 1) Mesquita da Rainha Mãe 2) Torre do Relógio 3) Esquadra de Polícia 4) Porta do Tesouro 5) Bilheteira 6) Jardim Selamlık 7) Selamlık 8) Hediyelik Eysa 9) Salão Muayede 10) Jardim 11) Camli Kiosk 12) Saat Muezesi 13) Jardim 14) - 15) Harém


Palácio Dolmabahçe em 360º
(cortesia de 3D MEKANLAR)


Entrada para o palácio

Caminho até à Porta do Tesouro

Vista oposta

 Torre do Relógio

Porta do Tesouro

Guarda de Honra do palácio

Vista dos jardins para o Bósforo
(à direita Mesquita Dolmabahçe ou Bezmialem Valide Sultan Camii)


Mesquita Dolmabahçe em 360º
(site de 3D MEKANLAR)

Entrada Hasbahçe

Jardim Selamlik

Lago dos Cisnes

Fonte


Pormenor da fonte 

Vedação junto ao Bósforo com Istambul oriental no horizonte

Porta dos Sultões (Imperial)

Escultura dos leões, provavelmente a simbolizar o poder imperial dos sultões

Cais de embarque para o Bósforo

Entrada para o edifício principal

Fachada principal



Vista da escadaria para o Jardim Selamlik
(que significa reservado exclusivamente aos homens)

Pormenor de um candeeiro

NOTA: Não é permitido tirar fotos no interior do palácio, daí que as únicas fotos que tenho são do exterior

O maior lustre de cristal da Boêmia, presenteado pela rainha Vitória do Reino Unido, decora o salão central. O candeeiro tem 750 lâmpadas e pesa 4,5 toneladas.
O Dolmabahçe tem a maior colecção de lustres feitos de cristal da Boêmia e Baccarat do mundo.
Imagem: Wikipédia

Escadaria da saída do salão cerimonial que fica virada para o Bósforo

Vista lateral do palácio e da escadaria



Perspectiva do cais para o Bósforo

Portão do cais magnificamente trabalhado

Vista lateral do palácio



O Bósforo e o oriente mesmo ali ao lado

Mustafa Kemal Atatürk, fundador e primeiro presidente da República da Turquia, passou seus últimos dias no palácio Dolmabahçe, mais precisamente no edifício do Harém.
Atatürk morreu às 9 horas e 5 minutos de 10 de novembro de 1938 neste quarto, que é actualmente parte do museu.
Imagem: Wikipédia

Relógio de sol

Fonte no jardim junto do Harém

Jardim do Aviário (ou das Aves)

Palácio Dolmabahçe, Istambul, Turquia, Julho de 2011
Fotos: Rui Vieira ©

domingo, 27 de novembro de 2011

MESQUITA DO SULTÃO AHMED (MESQUITA AZUL), ISTAMBUL

Mesquita do Sultão Ahmed

A Mesquita do Sultão Ahmed (Sultanahmet Camii) ou Mesquita Azul é uma mesquita otomana construída entre 1609 e 1616 e está situada em frente da Basílica de Santa Sofia, da qual se encontra separada por um amplo jardim.

As mesquitas geralmente eram construídas com um intuito de serviço público. Junto a estas existiam diversos edifícios como escola de teologia, sauna turca, cozinha (que fornecia sopa aos pobres) e lojas (o Bazar Arasta neste caso) cujas rendas se destinavam a financiar o complexo.

(site de 3D Mekanlar)

Planta da Mesquita do Sultão Ahmed I
Legenda: (1) mesquita, (2) escola de teologia, (3) mausoléu, (4) escola primária, (5) pavilhão real, (6) hipódromo, (7) jardim, (8) bazar Arasta
Imagem: ArchNet, Digital Library

Vista do jardim da Praça Sultanahmet

A imponente mesquita ergue-se literalmente sobre a cidade. O mesmo acontece com as inúmeras mesquitas existentes em Istambul que marcam os contornos da paisagem com os seus minaretes e cúpulas.  A Mesquita Azul é a única em Istambul que possui seis minaretes.






A mesquita ao fundo vista da praça com o mesmo nome

Vista lateral da entrada principal

Pórtico da entrada principal

Vista do pátio

Fonte e minarete

Fonte hexagonal do pátio da mesquita

Galeria abobadada que circunda o pátio

Pormenor do tecto da galeria

Cúpulas e minarete

Vista para a entrada principal do pátio

A Mesquita Azul é um arquétipo em termos de harmonia, grandiosidade e elegância. Construída no estilo clássico otomano, o seu magnífico exterior é complementado com um sumptuoso interior de belos mosaicos azuis de Iznik e de vitrais no mesmo tom, que dão a este espaço uma atmosfera muito especial.

Fotos das belíssimas cúpulas e colunas revestidas a azulejo






Um dos gigantescos pilares que suportam esta colossal mesquita

Ao entrar nesta Mesquita (como em qualquer outra) é obrigatório tirar o calçado. Calções, mini-saias, bermudas ou t-shirt sem mangas não são permitidos. Funcionários da mesquita emprestam-nos uma espécie de saída de praia para cobrir as partes do corpo que no entender da religião muçulmana serão profanos.

Voilá!


Toda a mesquita é alcatifada e o cheiro a chulé (lamento mas não encontro outro termo) é muito intenso

O elemento mais importante no interior da mesquita é o mihrab (do qual eu não tenho nenhuma foto decente), que é feito de mármore finamente esculpido. À direita do mihrab encontra-se o minber (ou púlpito, à esquerda na foto), onde o Imam serve de guia no ritual da oração.

Fotos nocturnas da mesquita





Mesquita Azul, Istambul, Turquia, Julho de 2011
Fotos: Rui Vieira ©